Menu
header photo

Academia de Flauta de Verão

altSimão Francisco, natural de Tomar, onde iniciou os seus estudos musicais na Sociedade Filarmónica Gualdim Pais, ingressa em 2006 na ESMAE – Escola Superior de Música e das Artes do Espetáculo do Porto – na Classe de Flauta, onde obtém o grau de licenciado na classe da Professora Raquel Lima. É Mestre em Ensino de Música, grau obtido na Escola Superior de Artes Aplicadas de Castelo Branco – ESART. Obteve formação com flautistas como Nuno Inácio, Stephanie Wagner, Olavo Barros, Vasco Gouveia, Katharine Rawdon, Vera Morais, Thies Roorda, entre outros. Colaborou com Orquestras como Sinfonieta da Esmae, Orquestra de Câmara da Gulbekian (Braga), Momento Perpetuum, Orquestra de Sopros dos Templários, Verão Amizade e Estágio da Banda Sinfónica da Covilhã, no qual foi chefe de naipe convidado. Nestes agrupamentos trabalhou com prestigiados maestros, entre os quais, Alberto Roque, Jean-Sebastien Berreau, Bruno dal Bom, Yuri Nasushkin, Martin André, Jouke Houekstra, Erik Janssen, António Saiote e Reinaldo Guerreiro.

Desenvolve atividade enquanto maestro, sendo presentemente maestro titular da Orquestra de Sopros do Médio Tejo (OSMT), da Orquestra Sinfónica de Thomar (OST), da Orquestra de Sopros da Covilhã, da Camerata de Sopros Fernando Lopes-Graça e maestro da Filarmónica SAMP – Pousos/Leiria. Obteve aulas de Direção de Orquestra com os maestros Jean-Sebastien Berreau, Jouke Houekstra, Steven Davis, Félix Hauswirth, Ferrer Ferran e Alberto Roque. Enquanto maestro trabalhou com solistas como: Tiago Rosa (Fagote), Bruno Cruz (Trompa), Bruno Pascoal (Eufónio), Fábio Palma (Acordeão), Mariana Barradas (Violoncelo), Daniel Frazão (Clarinete), José António Lopes (Saxofone), Carlos Cardoso (Tenor), Carla Pais (Soprano), Cláudio Pinheiro (Trompete) e Alberto Roque (Saxofone).

Dirigiu, como maestro convidado, a Orquestra de Sopros da Universidade de Évora, o Ensemble de Flautas da Academia de Flauta de Verão, a Unión Musical San Roque (Valência – Espanha) e a Frysk Fanfarre Orchestra (Holanda), apresentando-se como solista com as duas últimas formações e ainda com a Orquestra de Sopros do Médio Tejo (Tomar), com a qual estreou a obra a si dedicada, Easter Paraphrase, do compositor espanhol José Blesa-Lull. Em Maio de 2018 é professor convidado do ciclo de Masterclasses do Conservatório Professional de Música de Llíria (Valência/Espanha).

É desde 2013 Diretor Artístico dos Estágios de Orquestra de Sopros do Médio Tejo. É membro fundador da Associação The BellsBrass Ensemble. Integra o corpo docente do Conservatório de Artes da Canto Firme, no qual assume a classe de Flauta Transversal dos Cursos Profissionais de Musica, sendo ainda diretor artístico dos Ciclos de Concertos Cantar Natal e Maio Música, desenvolvidos em parceria entre a Canto Firme – Associação de Cultura e o Município de Tomar.

Desde de setembro de 2018 assume a direção pedagógica colegial da Escola de Artes da Sociedade Artística Musical do Pousos (SAMP).